O Sistema Nacional de Saúde cubano

O Sistema Nacional de Saúde cubano
O Sistema Nacional de Saúde cubano

Dados gerais sobre o Sistema Nacional de Saúde cubano

O Sistema Nacional de Saúde cubano depende directamente do Ministério da Saúde Pública de Cuba (MINSAP), que é o organismo encarregado de dirigir, executar e controlar a aplicação da política do Estado referente à saúde pública. O Ministério cobre as funções de atenção médica, assistência a idosos e deficientes físicos, controlo higiénico-epidemiológico, formação de profissionais e a produção e distribuição de medicamentos. As despesas que assumem os cidadãos são os medicamentos para pacientes ambulatórios, as próteses auditivas, odontológicas ortopédicas e as lentes, cadeiras de roda, canadianas e artigos similares, embora a preços subsidiados pelo Estado e a maioria das pessoas que não os podem comprar recebe ajudas extras.

O sistema Nacional de Saúde cubano e a sua composição

O sistema Nacional de Saúde cubano é um dos mais completos do mundo e possui uma estrutura muito bem delimitada. Dentro das instituições médicas e sanitárias que o conformam podem ser encontrados 286 hospitais: 83 Gerais, 18 Gineco-obstétricos, 18 materno–infantis, 64 rurais e 43 especializados. Conta, além disso, com 197 Lares de idosos, 67 Casas de Avôs (só diurnas), 38 Lares de deficientes, 289 Lares maternos, 27 Bancos de sangue, 6 Centros cardiológicos, 10 Centros coordenadores de Emergência Médica, 1961 Farmácias, 13 Institutos de investigação e 37 Unidades de ciência e técnica. Para o ano 2003 as estatísticas revelavam um total de leitos de 80.528 (7,3 em cada 1.000 habitantes), 66.263 assistências médicas (6,0 por 1000 habitantes), 14.265 assistências sociais (1,3 por 1000 habitantes), 436 Policlínicas, 122 Policlínicas de urgência, 14.434 Consultórios familiares, 166 Clínicas odontológicas, 91 Unidades de tratamentos intensivos e 32 Institutos e Faculdades de Medicina.

Algumas estatísticas sobre o Sistema Nacional de Saúde cubano

O Sistema Nacional de Saúde cubano mostra indicadores de saúde próprios de países do primeiro mundo como o Canadá e a Europa. A expectativa de vida ao nascer é de aproximadamente 77,79 anos. A taxa de mortalidade infantil atingiu os 4,8 em cada mil nascidos vivos. A mortalidade de menores de cinco anos é de 8,0 em cada mil nascidos vivos. A taxa de mortalidade materna encontra-se em 3,51 em cada mil nascidos vivos. As consultas médicas beiram os 6,4 por habitante e a população atendida pelo médico da família é de 99,1%. O capital humano na área da saúde perfaz um total de 447.023 trabalhadores da saúde, os que representam 13.2% do total de trabalhadores do país. Corresponde uma enfermeira para cada 126 habitantes, um médico para 159 habitantes e um odontologista para cada 1.066 habitantes. Dentro do Sistema Nacional de Saúde cubano é necessário destacar a presença além do mais, dos centros de investigação, os quais possibilitam, entre outras coisas, a prevenção e a busca de curas para diversas doenças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentários são processados ​​.