O Capitólio de Havana

O Capitólio de Havana
O Capitólio de Havana

A história e o Capitólio de Havana

O Capitólio de Havana é um prédio que foi encarregado pelo presidente cubano Gerardo Machado e construído sob a direção do arquitecto cubano Eugenio Raynieri Piedra. Este local foi destinado para acolher as duas câmeras do Congresso da República de Cuba e a data exacta da sua inauguração foi a 20 de Maio de 1929, Dia da Independência. A sua singular colocação na capital da ilha, entre as ruas Prado, Dragones, Industria e San José conferem-lhe ser o ponto de origem quilométrica da rede de estradas que se estendem ao longo do país. Este prédio teve diversas funções, de acordo com a situação política e social do país. Depois do triunfo revolucionário de 1959, quando foi dissolvido o Congresso, o Capitólio foi transformado na sede do Ministério da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente e da Academia das Ciências de Cuba. As ditas instituições mantiveram-se ali até o ano 2013 em que tiveram que abandonar o edifício, pois a partir desta data começaram a ser realizadas obras construtivas e de restauração, lideradas pelo Gabinete do Historiador da Cidade, com o objetivo de possibilitar que na actualidade este representativo prédio venha a se converter na sede do Parlamento Cubano.

O Capitólio de Havana e a sua estrutura construtiva

Este emblemático imóvel da arquitectura havanesa foi inspirado num prédio semelhante dos Estados Unidos e apresenta uma fachada com colunas de estilo neoclássico e uma cúpula que se levanta até 91,73 metros de altura, a qual foi no seu momento a quinta mais alta do mundo com um diâmetro de 32 metros. O Capitólio de Havana ocupa uma área total de 43.418 m², dos quais 13.484 correspondem ao prédio. Construído a partir duma estrutura metálica e com uma longitude total de 207,44 metros, o Capitólio foi armado a partir dum corpo central composto por uma escadaria monumentária de quase 36 metros de largura por 28 metros de comprimento e com um total de 55 degraus interrompidos por três descansos intermédios. A ambos os lados da grande escadaria encontram-se duas esculturas em bronze: A Virtude Tutelar do Povo e O Trabalho, de uns 6,50 metros de altura cada uma a quais foram realizadas pelo escultor italiano Angelo Zanelli. O pórtico central tem 36 metros de largura e 16 metros de altura e é sustentado por 12 colunas jônicas elaboradas em granito. Nesta área estão colocadas as três portas principais de acesso ao edifício, com 7,70 metros de altura e 2,35 de largura e um grupo de baixo-relevos de mármore elaborados pelo próprio artista italiano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentários são processados ​​.